Vestibular 2017Novembro AzulAtenção	ESPECIALIZAÇÃO EM:Farmácia Clínica e Prescrição Farmacêutica com ênfase em Acompanhamento 
Farmacoterapêutico	ESPECIALIZAÇÃO EM:Farmácia Clínica e Prescrição Farmacêutica com ênfase em Acompanhamento 
FarmacoterapêuticoDia do AdministradorVestibular Inverno 2017Quero BolsaFaculdade Dom Bosco

Detalhes da Notícia


CPA – Comissão Própria de Avaliação

()

A Avaliação Institucional da Faculdade de Ensino Superior Dom Bosco, Cornélio Procópio, é  processo coletivo de reflexão sobre a sua prática, seus compromissos com a sociedade, desenvolvimento de suas diferentes atividades, na busca permanente e sistemática de sua excelência acadêmica.

Por meio de processo democrático e emancipatório, desencadeia ações avaliativas para explicar e compreender criticamente as estruturas e relações da Instituição, possibilitando um questionamento sistemático de todas as suas atividades, seus fins, seus meios, o ensino, a pesquisa e a extensão, bem como a gestão, a infraestrutura e as condições gerais de trabalho, propondo alternativas viáveis ao seu aperfeiçoamento.

Para a promoção da qualidade da educação superior, da necessidade de expansão da sua efetividade acadêmica e social e, especialmente, do aprofundamento dos compromissos e responsabilidades sociais, em decorrência de sua concepção, está apoiada no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), instituído pela Lei n.º10861,  de 14 de abril de 2004,  em alguns princípios fundamentais:

  1. a responsabilidade social com a qualidade da educação superior;
  2. O reconhecimento da diversidade do sistema;
  3. O respeito à identidade, à missão e à história das instituições;
  4. A globalidade institucional pela utilização de um conjunto significativo de indicadores considerados em sua relação orgânica;

     e) A continuidade do processo avaliativo como instrumento de política educacional para cada instituição e o sistema de educação superior em conjunto.

A Faculdade de Ensino Superior Dom Bosco, ao realizar a autoavaliação, coordenada pela Comissão Própria de Avaliação (CPA), tem caráter formativo com vistas ao aperfeiçoamento dos agentes da comunidade acadêmica e de toda a Instituição.

O processo, de natureza contínua, procede à sistematização de informações por meio da agregação dos trabalhos produzidos pela comunidade interna, e, ainda, resultante da contribuição de participantes externos do entorno institucional.

Nesse contexto, a Avaliação Institucional torna-se  instrumento revelador e, ao mesmo tempo, norteador das ações futuras da Instituição, contribuindo sobremaneira para a identificação das fragilidades, bem como para o estabelecimento de estratégias de superação de problemas.

Apresenta os seguintes  objetivos gerais: 

  1. identificar fragilidades e potencialidades da Instituição nas dez dimensões previstas em Lei;
  2. Refletir sobre o conjunto das atividades e finalidades cumpridas pela instituição.

E objetivos específicos:

a) diagnosticar a atual situação da Instituição;

b) fortalecer as relações de cooperação entre os diversos atores institucionais;

c) produzir conhecimentos por meio da definição de políticas de desenvolvimento da comunidade acadêmica, bem como da oferta de subsídios para a tomada de decisões de caráter político, pedagógico e administrativo;

d) consolidar o compromisso social da Instituição, dentro da perspectiva da produção científico-cultural da Faculdade de Ensino Superior Dom Bosco;

e) articular avaliação interna e externa , garantindo o entendimento da realidade institucional;

f) Prestar contas à comunidade. 

Evidencia-se que a Avaliação Institucional cumpre, nesta Instituição, o seu principal objetivo estabelecido pelo SINAES: promover a melhoria da qualidade da educação superior, a orientação da expansão da sua oferta, o aumento permanente da sua eficácia institucional, da sua efetividade acadêmica e social e aprofundamento dos compromissos e responsabilidade sociais.